Sem categoria
Descubra a Aromaterapia

Postado por Equipe Auá em 26/10/2018

A gente sempre recebe algumas dúvidas por aqui. O que é aromaterapia e como ela pode ser utilizada no nosso dia a dia, é uma delas. Por isso, vamos falar mais sobre essa técnica antiga, mas que continua conquistando seguidores pelo mundo. Como pode ser utilizada e para que serve cada um desses óleos.

 

 

– O que realmente é Aromaterpia?

 

A aromaterapia é uma técnica natural que utiliza o aroma liberado por diferentes óleos essenciais estimular diferentes partes do cérebro, podendo servir para:

  • Aliviar os sintomas de doenças, como ansiedade, estresse, insônia, depressão, asma ou resfriado, por exemplo;
  • Promover o bem-estar;
  • Fortalecer as defesas do corpo.

Apesar de serem usados produtos naturais, é importante que a aromaterapia seja orientada por um profissional especializado.

 

 

  • Quais são os óleos essenciais e para que cada um serve?

 

 

Alguns dos óleos essenciais mais utilizados na aromaterapia são:

  • óleo essencial de Breu Branco e óleo essencial de alecrim – auxilia no alívio a dores de cabeça .
    Emocional:  melhora as atividades que requerem concentração.
  • óleo essencial de Menta e óleo de Madressilva – Age como estimulante, traz sensações de refrescância e atua como descongestionante.
    Emocional: estimula os sentidos e traz ótimas sensações energizantes)
  • óleo essencial de pitanga e óleo essencial de gerânio – reduz a hiperatividade, melhora a insônia, alivia o stress e ansiedade.
  • óleo essencial de marmeleiro e óleo essencial de Mirra –  alivia o stress e ansiedade.
    Emocional: promove calma e equilíbrio emocional.

 

 

  • Como eu posso utilizar a Aromaterapia?

 

 

O uso principal dos óleos essenciais na aromaterapia consiste na sua inalação e, por isso, alguma das formas mais utilizadas incluem:

 

  • Inalação

A inalação é a forma mais completa de obter os efeitos e benefícios dos óleos essenciais, pois permite que as moléculas consigam chegar facilmente no sistema límbico do cérebro, criando alterações no funcionamento do corpo, que o tornam capaz de se curar.

Para fazer as inalações deve-se iniciar com inalações leves e depois ir aumentando o número de inalações e a intensidade, como indicado:

  • Inalações curtas:
  • Inalações médias:
  • Inalações longas:

O ideal é que sempre se utilizem óleos essenciais biológicos certificados, para evitar inalar pesticidas e outros químicos que podem acabar intoxicando o organismo.

  • Aromatizador

Neste caso, adicionam-se 2 ou 3 gotas, do óleo escolhido, no interior de um aparelho com água que cria uma nuvem de fumaça que libera o aroma por todo o cômodo.

Uma solução mais prática ao uso do aromatizador consiste em colocar as gotas numa xícara com água fervente, por exemplo, pois à medida que a água vai evaporando, o aroma é liberado para o ar.

  • Evaporização

A evaporização consiste em aplicar algumas gotas em bolas de algodão, compressas ou num pano limpo, permitindo que o óleo vá evaporando e liberando o seu aroma.

Esta é uma ótima forma de regular a intensidade do aroma, pois quando mais perto se estiver do pano, mais intenso será o cheiro. Esta também é uma boa técnica para usar no trabalho, pois o algodão, ou o pano, podem ser colocados numa tijela em cima da mesa.

  • Massagem

A massagem é a forma perfeita para aplicar os óleos essenciais diretamente na pele, de forma a tratar dores musculares, infecções, problemas de pele ou dores articulares. Para isso, basta misturar algumas gotas do óleo essencial pretendido num óleo vegetal, como o óleo de arroz, de sésamo ou coco, por exemplo.

Idealmente, no óleo de massagem apenas se deve misturar 1, 3 ou 5 óleos essenciais, para garantir que não surge alteração das móleculas e consigam ser absorvidas pela pele.

  • Banhos

Os banhos misturam os benefícios da vaporização, pois permitem a inalação do vapor de água e do aroma, e os benefícios da massagem, uma vez que permitem o contato da pele com o óleo. Assim, podem ser usados em quase todos os casos.

Para fazer um banho de aromaterapia deve-se encher a banheira com um pouco de água morna e depois adicionar gotas do óleo até obter o aroma pretendido.

 

 

 

Referências

IBD. DIRETRIZES PARA A CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS DE SAÚDE E BELEZA ORGÂNICOS E NATURAIS E PARA INGREDIENTES ORGÂNICOS E NATURAIS. 5. ed. São Paulo: IBD Certificações, 2014. 33 p.

ABIHPEC. Panorama do Setor de HPPC 2016. Disponível em: <https://www.abihpec.org.br/novo/wp-content/uploads/2016-PANORAMA-DO-SETOR-PORT UGUÊS-14jun2016.pdf>. Acesso em: 23 jul. 2018.

Compartilhe essa ideia: